09/12/2012

Resenha: 90 Anos Antes

Livro de Márcia Abreu


Skoob | Site
David Andrews e Elizabeth Evans, ambos vampiros, apaixonam-se após ela ser encontrada vagando pela floresta na qual ele mora com seus companheiros. Em 1901, com o casamento do casal já marcado, um vingativo desafeto de Elizabeth surge inesperadamente, matando a moça. Arrasado, David passa a viver uma existência vampírica e melancólica – meio vivo, meio morto – por 90 anos, quando o destino coloca novamente Elizabeth em sua vida, reencarnada na pele de outra mulher, Elise.

Esse primeiro volume da série Renascer é um livro com características totalmente opostas ao último nacional resenhado no blog, Brahnac. O texto de Márcia Abreu é simples e direto, com uma trama sem maiores complexidades (isso não está sendo colocado para classificá-lo como bom ou ruim, mas apenas para dar uma ideia ao leitor do tipo de narrativa que ele encontrará). Na essência, 90 Anos Antes traz a história de amor eterno de David e Elizabeth, duas almas que parecem ter sido criadas para viver unidas para sempre, não importando o que aconteça em suas vidas. Márcia lançou mão do kardecismo, uma novidade em se tratando de histórias vampíricas, para construir uma realidade em que os destinos dos protagonistas estarão incessantemente entrelaçados. O romance vivido pelo casal tem contornos claramente adolescentes e o protagonista é pintado com ares de príncipe encantado, particularidades que agradarão em cheio ao público jovem feminino.

02/12/2012

Cem Anos de Solidão

Uma obra-prima como poucas


Olá, amigos.
O texto abaixo, que publiquei no Skoob e em um grupo fechado no Facebook, não é uma resenha. É apenas uma explosão de euforia de um leitor extasiado.

“Eu nunca havia me arrepiado lendo o fim de um livro. Isso me acontece ouvindo música ou vendo um filme, mas a literatura não tinha me proporcionado essa sensação até hoje. Até hoje! Agora, estou encantado como jamais fiquei. Sem medo de ser exagerado ou ridículo, juro que minha vontade é sair gritando aos quatro ventos para que todos leiam urgentemente esse livro de Márquez. Sabe quando você se extasia com algo e fica ansioso para que todos desfrutem a mesma sensação? Pois é! É assim que estou me sentindo. Cem Anos de Solidão é uma obra tão, tão, mas tão superior a quase tudo que já li na vida, que acaba tirando um pouco do brilho daqueles livros que eu considero imponentes há tempos. A narrativa, a absurda criatividade, a linguagem lírica e poética, o clima extremamente denso: tudo é maravilhoso em Cem Anos de Solidão, um livro que, comparado à maioria dos demais, deixa claro porque somente alguns pouquíssimos autores podem ser chamados de ‘gênios’.”

Façam um favor a si mesmos e leiam!
Um grande abraço!

28/11/2012

Resenha: BRAHNAC - A Terra Mágica

Livro de Cátia Isotton Nachbar


Skoob | Site | Comprar
Clarice não imaginava ter um passado repleto de mistérios, que poderiam lhe custar a vida. O breu em sua lembrança, cuidadosamente ocultado por aqueles que a amavam, revelou-se o mais tenebroso e arriscado destino, uma dádiva – ou uma terrível má sorte – que ela não estava preparada para aceitar ou assumir. Era impossível escapar. Não poderia fugir do confronto com seus inimigos, habitantes irreais de outra dimensão, seres sobrenaturais – horrendos, disformes e sanguinários – fiéis a um mestre das trevas que só carrega um objetivo: matá-la e usurpar seu poder, um poder que ela jamais sonhara ter, um dom próximo ao divino, ao infinito. Porém, além de sobreviver, ela precisará resgatar alguém que tem nela sua única esperança de vida: uma irmã, sequestrada pelo demônio-mor. Conseguirão as gêmeas escapar das garras do inimigo e restabelecer o equilíbrio em Brahnac?

Assim que tem Brahnac em mãos, o leitor sente um primeiro impacto: o volume do livro. Sim, Cátia conta a aventura de Clarice em mais de 700 páginas (alguns afirmam que jovens não curtem livros grossos, mas essa crença já foi desmentida há tempos, inclusive pelas inúmeras fãs adolescentes de Paula Pimenta, escritora de sucesso que tem livros de até 600 páginas). Já tendo se acostumado ao peso de Brahnac, o leitor passa a dirigir sua admiração para a qualidade da publicação: a capa tem laminação brilhosa e uma gravura belíssima e cheia de significado; a diagramação e a fonte escolhida são perfeitas; o acabamento é em costura...

A história pode ser dividida em duas partes. Na primeira, que ocupa pouco menos de 1/3 do livro, entramos em contato com a rotina adolescente de Clarice. Acompanhando o dia a dia da personagem, conhecemos seus amigos, sua escola, seus anseios e desejos... Em determinado momento, surge o misterioso Alan, um professor de arco e flecha que faz Clarice balançar entre o desprezo e o encantamento, tornando a trama bem interessante. Bia, melhor amiga da protagonista, fecha o trio central da primeira parte, que é permeada pelas estranhas e instigantes visões de Clarice. O elo com o segundo segmento do livro é feito por uma série de revelações bombásticas, ocasião em que a protagonista percebe viver em um mundo de ilusões. Tudo à sua volta parece ser uma espécie de encenação, o que deixa o leitor bastante surpreso.

21/11/2012

I Prêmio Escritores Brasileiros

Vejam quem foi o vencedor


Olá, amigos!
No Facebook, existe um grupo reservado chamado Escritores Brasileiros, composto apenas por autores nacionais. Em um evento criado lá, instituiu-se o I Prêmio Escritores Brasileiros, cujo objetivo foi promover um congraçamento entre os autores e, de quebra, premiar aquele que produzisse o melhor texto composto por apenas um parágrafo. O resultado acabou de sair. O vencedor foi: Marco Antonio Rodrigues. Eis sua composição:

"Minhas pupilas se dilataram assim que alvejei um indivíduo esguio, esquálido, que vergou em direção ao solo para apanhar, na sarjeta de um faraônico centro financeiro, a simplória sandália que vestia seu único pé. A rápida inspeção que fizemos no calçado – eu, à distância, sem sua autorização; e ele em profunda averiguação – não deixou dúvidas de que o pisante estava danificado. A tira emborrachada que mantinha unido o pé ao calçado havia se rompido, e o imediatismo com o qual retirou do bolso traseiro da calça um pedaço de arame denunciou a intimidade que o sujeito esquisito tinha com aquele tipo de contratempo. Ali mesmo, acomodou um sovaco em sua antiga muleta de madeira e, apoiado, deu início a um minucioso trabalho de recauchutagem. Fura daqui, enrola de lá, amassa de cá, aperta acolá... Quando consegui me desatar daquela cena e permiti que minhas pernas me conduzissem ao outro lado da rua, um novo impedimento surgiu: o semáforo acabara de menstruar para os transeuntes, represando pedestres às margens da larga e extensa avenida, dando início – como diria o meu amigo criador de gado - a mais um grandioso estouro veicular."

Parabéns, Marco!
Valorizem o escritor brasileiro!
Um grande abraço!

16/11/2012

Sai a centésima resenha de Para Sempre Ana

O texto foi publicado pelo blog Meus Livros, Meu Mundo



Olá, amigos!
É com grande alegria que anunciamos a publicação da centésima resenha de Para Sempre Ana. Gostaríamos de agradecer a todos os leitores e blogueiros que vêm prestigiando o livro e ajudando a divulgá-lo.
Muito obrigado!
Um grande abraço de Sergio e Luzia!

Trecho da centésima resenha:
“Sergio consegue manipular a história com maestria e nos faz viajar nos sentimentos dos personagens”
Jaqueline Silva – Meus Livros, Meu Mundo


Veja aqui a relação com as 100 resenhas.

Recentemente foi criada a fan page do livro no Facebook. Não deixe de curtir!

Assista ao book trailer:

31/10/2012

Entre Linhas e Letras

Oito autoras nacionais montam projeto de sucesso


Olá, amigos!

Não pude deixar de colocar no blog uma novidade que me deixou muito feliz. O projeto Entre Linhas e Letras – criado pelas autoras nacionais Carolina Estrella, Cris Motta, Fernanda Belém, Helena Andrade, Lu Piras, Mallerey Cálgara, Marcia Rubim e Monique Lavra – começa a ganhar repercussão na mídia, tendo sido publicada uma matéria sobre ele no jornal O Globo (Caderno Niterói) em 28/10/12. O grupo tem visitado diversas escolas e levado sua literatura aos jovens, que sempre recepcionam os livros das meninas com grande entusiasmo.

Vocês podem conhecer tudo sobre o projeto no site oficial e no Facebook. Vale a pena! Não deixem de apoiar essa iniciativa inteligente e louvável. E quem quiser também pode apoiar a ida das meninas ao Programa do Jô, bastando visitar este link.

Valorizem o escritor brasileiro!
Um grande abraço!

19/10/2012

O gosto pela literatura vem de longe...

Revista em quadrinhos feita na infância




Nos anos 70, escrevi uma história para participar de um concurso literário promovido pelo Círculo do Livro. Para cumprir o regulamento, eu precisava entregar o trabalho batido à máquina. Então, chamei minha mãe, uma exímia datilógrafa, para fazer o serviço.

“Sergio, não se pula linha sem fazer novo parágrafo”, dizia ela.
“Não, mãe, o jeito que falei está certo”, respondia o patrãozinho sabichão.

Na história, um povo de certo planeta falava uma língua estranha (português ao contrário rsrs). E lá ia a pobre genitora escrever diálogos e mais diálogos de trás pra frente.

“Mãe, faltou um ‘i’ nessa fala ao contrário aqui”.
“Que merda, Sergio! Quem vai perceber isso?”
“Tá errado, mãe. Tem que corrigir.”

E a coitada rebatia uma folha inteira, cheia de diálogos invertidos.

“Mãe, agora tem um ‘a’ sobrando”.
“Chega, Sergio! Não vou bater mais p6##@ nenhuma”.

04/10/2012

Resenha: Pedaços de Possibilidade

Livro de Maurem Kayna


Skoob | Blog | Amazon
Pessoas quase comuns vivendo dias prováveis. Mas algo sempre pode desviar o curso da rotina. O que une os textos, de algum modo, é a sensação de que a vida dos personagens poderia ter tomado rumos melhores se, em algum momento, nem sempre desvendando, as decisões, escolhas ou acasos tivessem sido outros. Em alguns contos, há notas de irreal ou de improvável, mas dificilmente se conclui pelo explicitamente fantástico.

Pedaços de Possibilidade é um bálsamo em meio à mesmice literária que anda por aí, um texto adulto e poético feito por quem tem a pena de uma verdadeira escritora. Quem não aprecia livros de contos certamente precisará rever seus conceitos após findar a leitura desse pequeno grande livro. Na obra, cada uma das curtas histórias é profunda em sentimentos e traz grande densidade narrativa. E, apesar do tamanho, os contos sempre geram uma expectativa no leitor em relação ao final. Não seria errado dizer que a literatura de Maurem, em vez de proporcionar um grande clímax, gera micro-orgasmos repetidos no leitor. É mesmo uma experiência e tanto navegar por esses pedaços de sensibilidade.

Em muitos trechos, é preciso desvendar quando a autora está sendo literal ou cínica, o que é um agradável exercício para o leitor. Maurem vasculha o fundo da alma humana, e suas palavras transpiram melancolia – às vezes doce, às vezes amarga – indo do luminoso ao sombrio em histórias sem diálogo, cujos personagens, no entanto, dizem muito ao leitor. Um trabalho primoroso, original e repleto de belas construções de palavras.

12/09/2012

Entrevista com Fabiane Ribeiro

Escritora fala sobre seu universo criativo e muito mais


Olá, amigos!
A escritora Fabiane Ribeiro, autora de 3 livros, já foi apresentada aqui no Recanto. Se você perdeu, não deixe de visitar a postagem em que mostramos sua obra e falamos um pouco sobre sua vida. Para completar, hoje trazemos para vocês a entrevista que ela concedeu ao blog. Garanto que vale a pena ler!

De que forma surgiu o desejo de escrever e o que espera da literatura para a sua vida?
Eu sempre amei ler e escrever, mas confesso que nunca sonhei em ser escritora. Eu estava no quarto ano da faculdade de Medicina Veterinária, quando fiquei doente e parei os estudos por um tempinho. Nessa época, em meio a momentos difíceis, escrevi dois livros. Um deles é o romance Jogando Xadrez com os Anjos, minha primeira obra publicada. Desde então, a literatura passou a fazer parte da minha vida e dos meus sonhos. Eu espero nunca mais deixar de escrever.

Seus livros falam de esperança e renovação. Além de boas histórias, você gosta de levar mensagens ao leitor?
Eu tento sempre escrever com o coração. Tenho percebido que os leitores experimentam as mesmas sensações que eu tive ao escrever cada cena, e sou muito emotiva. Espero que todos tenham a oportunidade de conhecer meus livros e que dividam suas opiniões comigo, mas creio que as mensagens e as emoções são passadas e sentidas de forma única. Então, espero que se sintam bem lendo minhas histórias e as aproveitem da melhor forma possível, individualmente falando. Além disso, um fator que contou muito para que eu levasse mensagens de esperança no Jogando Xadrez com os Anjos – meu primeiro romance, como já citado – foi eu tê-lo escrito em um momento difícil, no qual estava com problemas de saúde. Assim sendo, retratei um pouco do meu mundo interior na história e da fé que eu mesma precisava ter.

05/09/2012

Entrevista com E. C. Rezende

Conheça o autor de Danilo Contra o Senhor das Moscas


Quem acompanha o blog já deve ter lido a resenha de Danilo Contra o Senhor das Moscas, de E. C. Rezende (se ainda não leu, confira aqui). Que tal conhecer agora um pouco sobre o autor desse livro jovem e diferente?

1- De que forma surgiu o desejo de escrever? Como integrante de uma nova safra de escritores, o que você espera da literatura para a sua vida?
Vontade de escrever eu sempre tive, Sergio. Só não tinha uma boa história para começar a desenvolver.

Bom, acredito que a literatura é como a música, duas coisas que nunca saem de moda. E agora no Brasil temos uma boa safra de autores de ficção, como a Nicole F. Weiss, o Eduardo Spohr, o Raphael Draccon, entre outros. Esse gênero era importado para nós, mas agora o exportamos para o mundo. Espero ver isso crescer cada vez mais.

2- Seu livro, Danilo Contra o Senhor das Moscas, traz personagens em conflito com Deus, batalhas entre anjos e demônios e questiona qual lado detém a razão. Essa característica presente em sua história tem algo a ver com seus próprios dilemas?
Não, mas conheço pessoas que têm esse questionamento. Então, resolvi explorar isso no livro.

01/09/2012

Tarde literária com Janaina Rico

Evento acontecerá na zona norte do Rio


Olá, amigos!
Deixo o convite para quem quiser prestigiar a escritora Janaina Rico, que promoverá aqui no Rio um bate-papo com os leitores seguido de uma sessão de autógrafos.

Valorizem o escritor brasileiro!
Um grande abraço!

13/08/2012

Resenha: Danilo Contra o Senhor das Moscas

Livro de E. C. Rezende


Skoob | Blog | Site
Danilo é um jovem comum e cheio de problemas. Clara, a menina pela qual ele é apaixonado, não retribui seu amor. Ana, sua mãe, é uma mulher que perdeu a fé após a morte prematura do marido. Em meio a tudo isso, apenas alguém pode ser culpado: Deus. E depois que Danilo é expulso injustamente da faculdade, chega a hora de julgá-Lo. Porém, ao chegar na igreja para um último papo com o "irresponsável", uma surpresa acontece: um anjo surge e lhe dá a missão de salvar Clara de um destino terrível e desconhecido. Ele aceita, mas não sabe que, para isso, precisará derrotar sete demônios.

No último livro nacional que li – Lua Escarlate (Amargo/Doce), de Catalina Terrassa – tive uma aula sobre o mundo dos vampiros, inclusive com lições menos ortodoxas acerca de certos temas envolvendo essas criaturas lendárias. Agora, em Danilo Contra o Senhor das Moscas, aprendi várias coisas sobre os anjos: hierarquia, missões, poderes, limitações etc. Mas essa característica presente em ambos os livros está longe de deixá-los chatos ou modorrentos. Da maneira como foi utilizada pelos dois autores, serve para tornar suas histórias ainda mais interessantes e divertidas.

Na trama de E. C. Rezende, tudo acontece de forma muito rápida e ágil, em uma mescla de ação, humor e suspense. Depois que Danilo conhece Ezequiel – um anjo nada estereotipado, cheio de limitações e tiques humanos – e adquire a faculdade de enxergar o mundo celestial, a história ganha um ritmo ainda mais frenético. A partir daí, o leitor se depara a todo momento com cenas em que Danilo vive situações inusitadas, como ser transportado instantaneamente de um lugar a outro e experimentar o tempo de forma diferente.

11/08/2012

Lançamento: 90 Anos Antes, de Márcia Abreu

Evento será em tradicional livraria no Centro do Rio


Olá, amigos!
A editora APED já marcou a data do lançamento de 90 Anos Antes, livro de Márcia Abreu. Vejam abaixo o local e a data. Não deixem de comparecer!


Valorizem o escritor brasileiro!
Um grande abraço!

06/08/2012

Diário de um Escritor Astronauta

Ulisses Góes está criando sua nova trama diante dos leitores


"Enquanto conversava amistosamente com seu amigo no Café da esquina, o Escritor Astronauta tentava se acostumar novamente com a Gravidade alterada provocada pela presença de Sérgio, uma situação que fazia muito tempo não experimentava com tanta intensidade. O Poeta Espacial provocava uma distorção anormal na força gravitacional terrestre, e tudo ao seu redor começava sutilmente a flutuar, levitando suavemente. Era algo prazeroso, fora do comum, toda aquela sensação o invadia e em alguns momentos o deixava tonto, mas ele se deliciava com a situação. Sentados na mesa, ao redor dos dois flutuavam talheres, copos, inclusive as xícaras de café que pediram assim que chegaram orbitavam ao redor de suas cabeças, deixando derramar lentamente o conteúdo em forma de gotículas preguiçosas."

Se você, assim como eu, ficou instigado com o texto acima, não deixe de acompanhar a criação dessa incrível história de Ulisses Góes. Diário de um Escritor Astronauta está sendo disponibilizado aos poucos no blog Contaminação de Ideias. Vale a pena conferir! E se você ainda não conhece o escritor poeta Ulisses Góes, dê uma passadinha nessa postagem.

Valorize o escritor brasileiro!
Um grande abraço!

27/07/2012

Resenha: Lua Escarlate - Amargo/Doce

Livro de Catalina Terrassa


Skoob | Blog | Clube de Autores
Grace se encontra na cidade de Vancouver, ainda em exílio. Mas, para ter sua humanidade de volta, deve retornar à St. Helens e conseguir o perdão de Paul, pois não conseguirá se tornar humana sem ele. Mas esse não é o único desafio que Grace precisa enfrentar, pois o passado está mais uma vez à espreita e, dessa vez, ansioso por vingança.

No primeiro volume da série Lua Escarlate (veja resenha aqui), Grace precisou viajar para se submeter a um tratamento que a tornaria humana novamente. Porém, alguma coisa parece estar dando errado. O doutor-vampiro Viktor conclui, então, que o tratamento só fará efeito se sua paciente descobrir uma motivação, ou seja, por que deseja se tornar humana novamente. Supondo que a resposta seja ter Paul de volta para sempre, ela retorna a St. Helens para tentar conseguir o perdão do rapaz. O problema é que ele parece odiá-la e, para piorar, iniciou um relacionamento com Laura.

Esse é o mote para a Catalina desenvolver o segundo livro da série, no qual novamente mergulhamos na engraçada rotina de uma família vampírica nada convencional, os Saint-Claire. A linguagem continua jovem, descontraída e cheia de humor, bem ao estilo adolescente.

24/07/2012

Resenha da May: This is a Call

Livro de Paul Brannigan


May Furlan
Ler biografias nunca foi bem o meu estilo e nunca tive vontade de comprar livros desse tipo. Simplesmente os via nas prateleiras das livrarias e passava reto (no máximo, parava para olhar a capa e constatar que biografias têm uma capa padrão: o biografado da cintura para cima, ou só o rosto, olhando para você com uma cara de mistério e intelectualidade. Ou só metendo marra de bacana!). Sempre preferi os livros de ficção, pois quando pego um livro eu quero ser levada para outro mundo, sair da minha realidade. A vida real de alguém nunca me interessou (a história da minha já me basta!).

Aí vem a pergunta: “mas se você nunca quis comprar uma biografia, pequena Maynara, como acabou lendo This is a Call?” Realmente, eu nunca quis comprar ou ler a biografia do Dave, pequeno gafanhoto. Acontece que ganhei esse livro de presente e é contra as regras do universo não ler (ou pelo menos não tentar ler) algo ganho. Livro dado não se olha o tema.

Admito que antes de começar a leitura achei que não fosse gostar do livro. Sabe como é, eu carregava certo preconceito. Foi com uma leve relutância que larguei minha releitura de O Morro dos Ventos Uivantes, abri o This is a Call e comecei a me concentrar na primeira página. Posso dizer que valeu a pena. Valeu demais!

18/07/2012

Fabiane Ribeiro e sua obra

Encante-se com os três livros da autora


Olá, amigos!
Hoje estamos trazendo a biografia e a obra de mais um novo talento nacional, a escritora Fabiane Ribeiro. Vale a pena conferir um pouquinho sobre essa autora brasileira que vem encantando os leitores.

Site | Blog
Fabiane, por ela mesma:
Lembro que, quando muito pequena (com 6 ou 7 anos), minha distração preferida era escrever histórias. Sempre colecionei adesivos. Minha mãe, então, escolhia um adesivo e o colava em um papel... Eu passava a tarde toda criando uma história a partir daquela figura. Ler sempre foi uma das coisas que mais amei fazer. Sempre li de tudo. Enumerar livros ou autores favoritos seria uma missão impossível. Então, após muita luta (como qualquer outra, que acompanha a busca de um sonho e de uma profissão), hoje sou médica veterinária e escritora, apaixonada pelos animais e pelas palavras. Já vivi em três estados diferentes (SP, MG e PR) e não sei qual meu próximo destino. Estou em constante mudança, reinventando a mim mesma, as minhas paixões e a minha vida a cada novo dia. Meu futuro será onde as águas, nascidas da fonte de minhas palavras e paixões, me levarem.


Skoob | Facebook
Jogando Xadrez com os Anjos:
Inglaterra, 1947. A Europa encontra-se devastada pela Segunda Guerra Mundial, assim como o coração de Anny. A garota de oito anos vê seu mundo desmoronar ao receber a notícia de que não poderá mais viver com os pais e terá que se mudar de casa levando pouco mais que seu tabuleiro de xadrez. Tudo parecia um pesadelo, até que surge Pepeu, um jovem misterioso que mudará para sempre a vida de Anny, levando-a a aprender sobre o mundo e a viver momentos emocionantes sem sair dos canteiros de seu pequeno jardim. Ao lado de anjos que são colocados em sua jornada, a doce menina aprende a enfrentar as dificuldades através de lições de abnegação, fé e amor verdadeiro.

16/07/2012

Entrevista com Leonardo Torres

O autor de Condenáveis fala de seu corajoso livro autobiográfico


Imagine que você está assistindo ao Fantástico em uma tranquila noite de domingo, quando o nome de seu pai, há muito tempo ausente, repentinamente surge em uma matéria sobre corrupção policial, na qual aparece como um dos principais suspeitos. Leonardo Torres – filho do inspetor “Trovão”, acusado de vender armas a traficantes, além de receber altas propinas dos criminosos – viveu esse drama. Após sofrer com essa difícil e embaraçosa situação, Leonardo a transformou em mote para uma história que conta sua tumultuada relação com o pai. E então nasceu o livro Condenáveis - Uma história de filho e pai.

O autor aceitou gentilmente nos conceder uma entrevista. Vale a pena ler e, depois, assistir ao vídeo abaixo, em que ele também fala sobre sua história de vida e seu livro à Rádio Conexão Jornalismo.

1- Você me parece um jovem de personalidade bastante madura. Na sua opinião, isso teria sido influenciado por sua história de vida? De que maneira?
Uma das primeiras pessoas que leu o livro me disse exatamente isso. “Agora tudo faz sentido. Entendi porque você é tão maduro para sua idade”. Eu não sei fazer essa autoanálise. Nem sei, na verdade, se sou maduro mesmo. Para alguns assuntos, sim. Para outros, não. A vida exigiu um amadurecimento rápido de mim em alguns pontos e acredito que consegui um desempenho satisfatório.

2- Antes de saber sobre o envolvimento de seu pai em episódios de corrupção, você já sentia uma falta de sintonia com ele. Esse afastamento teria sido influenciado, mesmo que inconscientemente, por sua mãe, conforme acontece comumente após a separação de casais com filhos?
Inconscientemente, isso pode ter acontecido sim, mas só um psicólogo poderia dizer. Conscientemente, minha mãe fez de tudo para que eu me aproximasse do meu pai, como conto no livro. Ela foi, sem dúvida, a pessoa que mais se esforçou nesse sentido – muito mais do que ele, inclusive. Depois dele e de mim, ela é um dos personagens mais importantes da narrativa do livro.

15/07/2012

Condenáveis

Uma história de filho e pai


Leonardo Torres é jornalista, blogueiro e pós-graduando em Jornalismo Cultural pela UERJ. No momento, escreve sobre música pop para o Portal POPLine, da MTV. Suas experiências anteriores incluem passagens pelos sites Plus TV, SRZD e Pipoca Moderna, sempre focado na cobertura cultural. Também é conhecido pelo extinto blog Estou em Transe. Seu primeiro livro, Condenáveis - Uma História de Filho e Pai, foi lançado independentemente em 2012. A obra, dividida nas diferentes fases da vida do autor, aborda sua difícil relação com o pai, um policial preso durante a Operação Guilhotina em 2011. Não deixem de ler a entrevista com o Leonardo aqui no blog e a sinopse do livro, logo abaixo:

Skoob | Conheça o site do autor
Ele descobriu que o pai havia sido preso através de um programa de TV. No início, sentiu culpa e vergonha por acreditar ser filho de um criminoso. Depois, raiva e aversão. Tudo o que queria era distância.

Policial civil conhecido pelo combate ao tráfico de drogas, o pai foi acusado de venda de armas e repasse de informações sigilosas a traficantes procurados no Rio de Janeiro. Era a chamada Operação Guilhotina, que ocupou os noticiários nacionais em 2011.

Estudante de Jornalismo, o filho temia que os colegas de trabalho descobrissem sua ascendência. Nunca pensou em visitar o pai na cadeia ou em telefonar para ele após sua libertação. O filho condenou o pai e, neste livro, explica o porquê.

Valorizem o escritor brasileiro!
Um grande abraço!

11/07/2012

Marco Antonio Rodrigues e sua obra

Uma literatura inspiradora


Escritores que buscam despertar a reflexão em seus leitores não é algo muito comum. Mas Marco Antonio Rodrigues é diferente. Sua obra é inspiradora e pode ajudar as pessoas a se autoconhecerem. Perspicácia – o aprendiz e a vida é um livro que reúne 77 textos diversos, com mensagens saudáveis e estimulantes. A sinopse abaixo dá uma ideia de como a escrita do autor é rica e especial. Vamos conhecer?

Editora: LP Books
Formato: 14 x 21 cm
Páginas: 177
O lançamento do livro será em 08/09/2012, entre 10 e 15 horas, no Centro Cultural Paschoal Carlos Magno (dentro do Campo de São Bento), em Icaraí - Niterói/RJ.

Quanto mais tempo permanecemos no tabuleiro da existência, mais nos aproximamos do jorro que teleporta a alma para outras esferas da imortalidade.

Que peça sou eu neste tabuleiro? Tenho alguma importância nessa partida ou sou somente o número um do dado, ou o dois de qualquer naipe do baralho?

Diante dessas questões, um desejo incontrolável de colaborar passou a me acompanhar, e depois a me ditar ordens: “Colabore como puder, como melhor lhe convier, mas não deixe de colaborar!”

Comportamentos e condutas alheias pautados no bom senso, na coerência e na moral enchem-nos de admiração, tanto pelo ato em si quanto por aquele que o pratica. Entretanto, não há resquícios de dúvida que essa postura é fruto de pequenas, porém constantes, doses dos mais variados elixires, os quais constroem trampolins e, no devido momento, impulsionam para o jorro transformador, para o *insight* inesperado e desconcertante, que transforma e assusta o deficiente visual, descortinando seus olhos e sua mente para outras paragens, para outras verdades, para outros valores. O transbordamento é rebento do acúmulo.

08/07/2012

Entrevista de Sergio Carmach no Universo Fantástico

É a sexta do autor em blogs



Olá, amigos!

Bianca Prado abriu espaço em seu blog para que eu pudesse falar um pouco de mim e de meu livro. Fico muito grato pelo convite e espero a interação de vocês lá no Universo Fantástico.

Valorizem o escritor brasileiro!
Um grande abraço!


<br /> Borda Arredondada sem utilizar imagens<br />
Trecho:
Eu venho percebendo o seguinte: quem movimenta o mercado literário hoje em dia são os jovens e as mulheres. Os primeiros buscam ação e aventura; as últimas se sentem atraídas por autores que mostram entender a alma feminina e que sabem retratar situações cotidianas vividas ou sonhadas por elas. Então, livros de literatura fantástica, chick-lits e coisas do gênero são as grandes pedidas hoje em dia. Respondendo especificamente a sua pergunta, poderíamos dizer que todo leitor busca diversão, empatia, qualidade... Mas cada um tem sua própria noção do que é diversão, do que causa empatia e do que define qualidade. As editoras, claro, estão adotando a visão jovem e a visão feminina para fixar um critério.

07/07/2012

Entrevista com Tainá Ruiz

Autora de Cidade Fantasma fala ao Recanto


Tainá nasceu no dia 7 de Julho de 1995 em São Paulo. Pois é! Ela está aniversariando hoje! Juro que, quando comecei a escrever este texto, não fazia a menor ideia que a data era especial! Fiquei bastante feliz com a coincidência. Não sou supersticioso, mas acho que isso é um bom sinal rsrs. Bem, continuando, Tainá mudou-se com a família aos dois anos para Jaguariúna, uma pequena cidade no interior do estado. Aos seis, aprendeu a ler e, logo, a escrever. Além da trilogia Cidade Fantasma, tem mais dois projetos em andamento. Para finalizar, deixo os parabéns à Tainá por seu trabalho, pelo talento e, claro, pelo aniversário! :)

Confira a postagem sobre Cidade Fantasma aqui.


1- Você é uma escritora extremamente jovem. O interesse pela escrita é recente ou vem da infância? Como ele surgiu?
Não sei bem como o interesse pela escrita surgiu, mas ele me acompanha desde a infância. Frequentemente me fazem essa pergunta, fico tentando lembrar e só o que consigo pensar é que talvez tenha nascido comigo e tenha se desenvolvido naquela fase em que criamos amigos imaginários. Eu – além dos amigos imaginários e das tramas complexas que inventava pra brincar de casinha – fingia (ênfase no “fingia” rs) que sabia ler e escrever já aos três anos. Isso me estimulou, acho.

2- Como seu desejo de ser escritora foi recebido pela família?
Meus pais me apoiam muito e me sinto muito abençoada por poder contar com eles. Minha irmã, minha tia e alguns primos também demonstram grande carinho pela minha escolha, mas a maior parte da família não sabe. Infelizmente ainda hoje as pessoas têm em mente a ideia fixa de que, para uma carreira ser boa, seu salário tem que ser gordo. Mas acho que algumas decisões cabem somente a mim e nem todos entendem isso. Então prefiro manter assim.

3- O sobrenatural, presente em Cidade Fantasma, faz parte de sua vida de alguma forma?
Eu diria que sim. Sou uma pessoa muito impressionável. Na questão do sobrenatural, talvez não exista nada em que eu não acredite. Então eu diria que ele faz parte da minha vida na questão da minha fé, do que eu acredito.

01/07/2012

Elton SDL

Um autor ao mesmo tempo lírico e intelectual


Olá, amigos!
Quem acompanha o Recanto sabe que este espaço valoriza a literatura nacional e está sempre de portas abertas para divulgações dos colegas escritores, sejam eles parceiros ou não. Hoje apresentarei um autor, que, além de amigo, deu-nos o prazer de se tornar parceiro do blog. Seus textos são impregnados de lirismo e intelectualidade, já tendo sido lidos por gente famosa. Vamos conhecê-lo?

Nascido em Palmeira dos Índios no ano de 1993, o alagoano Elton é um escritor bastante jovem, mas experiente. Tomou gosto pela literatura em 1993 e, desde então, não parou de colecionar êxitos. Venceu o Concurso de Poesia Graciliano Ramos em sua cidade. Em 2010, obteve o terceiro lugar no III Concurso Prosa e Verso, promovido pela APALCA - Academia Palmeirense de Letras, Ciência e Artes - na categoria Verso. Elton também atua como radialista em uma rádio comunitária e, na área musical, começa a compor letras e melodias. Desenvolveu o projeto de pesquisa A Influência da Literatura Fantástica na Formação da Personalidade, apresentado no III Encontro de Iniciação Científica do IFAL (Instituto Federal de Alagoas). Atualmente, cursa Letras nesse instituto e, na Universidade Federal de Alagoas (UFAL), estuda Psicologia. Elton escreve especialmente fantasia, poesia e terror e seus textos já foram lidos por Arnaldo Antunes e Antônio Torres.

30/06/2012

Concurso de desenho - BRAHNAC

Participe, divulgue!


Olá, amigos!

Em comemoração ao primeiro aniversário do site do livro BRAHNAC - A Terra Mágica, a escritora Cátia Isotton Nachbar acaba de lançar o Concurso de Desenho – BRAHNAC. O vencedor terá o seu desenho divulgado em forma de banner no estande da Editora Baraúna durante a 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo e ainda receberá um kit BRAHNAC. Todas as informações podem ser encontradas no blog do concurso.

Não perca essa oportunidade de ter o seu trabalho artístico divulgado em um grande evento!

Você também pode ajudar a divulgar o concurso pegando o código do banner promocional na nossa barra lateral e colocando em seu blog.

Obs.: não é preciso se cadastrar ou enviar desenho para votar na cena preferida.

Não deixe de participar!
Um grande abraço!

28/06/2012

Efeito Cacaos

O livro do poeta e escritor Ulisses Góes encontra editora


Efeito Cacaos é um livro de ficção com uma linha de realismo fantástico e contexto fantasioso. Trata-se da história surpreendente de um jovem que, depois de seis anos longe de casa, decide voltar para sua terra natal e rever a família e os amigos. Para ele, seria uma viagem em busca de tudo aquilo que um dia deixou para trás. Entretanto, em meio a um mundo conturbado, com uma grande guerra acontecendo e um meteoro se aproximando da Terra, seu retorno torna-se trágico. Um acidente o coloca em uma jornada sem volta, na qual todos os caminhos serão completamente desconhecidos e reveladores. Uma história diferente, imaginativamente fantástica e instigante.

O livro foi lançado virtualmente no ano passado, existindo um blog onde os leitores interessados podem baixar uma versão em PDF. Hoje o livro está prestes a ser relançado por uma editora e conta com uma página no Facebook.

Biografia: Ulisses Góes é escritor e poeta. Nascido nas terras grapiúnas de Itabuna, cidade ao Sul da Bahia, lançou seu primeiro livro em junho de 2001, intitulado Flores do Caos, uma obra marcada pela poesia criativa e por intenso jogo de palavras em versos pulsantes e caoticamente incríveis. Participou da coletânea Poetas Ocultos em 2000 e foi premiado, no mesmo ano, entre os dez melhores no X Concurso Regional de Poesias Euclides Neto, promovido pela JP Produções, Casa dos Artistas e Fundação Cultural de Ilhéus. Em agosto do ano seguinte, Ulisses Góes conseguiu o primeiro lugar na XI edição do mesmo concurso, com um poema que homenageia o escritor Jorge Amado. Recentemente lançou, de forma virtual e independente, sua primeira obra de ficção, intitulada Efeito Cacaos, que em breve será relançada por uma editora.

27/06/2012

Se é brasileiro, não presta!

Texto de Leonardo Zegur


Olá, amigos!
Vocês conhecem o escritor Leonardo Zegur? Ele é o autor do livro Um Lugar Escuro e tem uma tendência natural para a polêmica, sendo bastante articulado ao defender seus pontos de vista. Fiquei muito feliz por ele compartilhar com o Recanto o texto abaixo, de sua autoria. Vale a pena ler e comentar. E então? O que acham da visão do Leonardo sobre a mania brasileira de supervalorizar o que vem de fora e desprezar o que é nosso? Vocês acham que isso realmente ocorre?
Obs.: quem quiser conhecer melhor o Leonardo basta olhar seu perfil na aba Autores amigos.

Hoje vou falar de um dos assuntos que mais me incomoda. A imprestabilidade de tudo o que é brasileiro. Porque não valorizamos nossa cultura? Porque ouvimos mais Hip-Hop que MPB? Porque Gisele Bündchen não é mulata? Ou nossa segunda língua não é hispânica? Há alguma coisa de errado com tudo o que é brasileiro, porque, se é brasileiro, não presta!

A própria literatura, por exemplo. Preferimos dar valor a livros internacionais, culpando as editoras de publicá-los em massa, deixando-nos poucas opções nacionais de leitura. Desculpinha esfarrapada essa, né? Já pensou se deixássemos de procurar bem um marido porque a maioria dos homens são cafajestes? Pelo amor de Deus, né? Por menor que seja a oferta, submetemo-nos a livros internacionais porque não valorizamos o que temos em casa. É aquele velho papo: “adoro ler livros estrangeiros porque me fazem viajar por lugares que nunca fui”. Jura? Vidas Secas, de Graciliano Ramos, te levará ao sertão nordestino, que, aposto, a patricinha de São Paulo nunca viu.

Ainda no campo da literatura, me pergunto porque diminuímos tanto nosso potencial, comprando coisas que deixaram de ser arte literária para serem produtos comercializáveis. Harry Potter, Crepúsculo... produtos feitos para gerar lucro. Oh! Claro, não se vive sem dinheiro (entendo, não tiro meus pés do chão), mas e sem arte? E não sejamos hipócritas de dizer que não acontece. Ouçam as músicas de hoje e as de antes da Revolução Industrial. Será, realmente, que nada mudou pra pior?

19/06/2012

Campanha "Não foi acidente!"

Assine a petição e ajude a endurecer a lei de trânsito!


A campanha é promovida pelo programa CQC

Milhares de brasileiros são mortos anualmente por motoristas embriagados. Dirigir bêbado é uma atitude absurda e imperdoável, sendo combatida de forma extremamente severa pela lei de qualquer país razoavelmente desenvolvido. Nesses lugares, o simples ato de conduzir um veículo sob o efeito de álcool (ou sob o efeito de substâncias entorpecentes) traz sérias consequências para o infrator. Mas se o ato gera um acidente que tira a vida de alguém, o condutor passa a ser tratado como realmente é, ou seja, como assassino. No Brasil, porém, o motorista que mata nessas condições é praticamente equiparado a um simples injuriador, sendo condenado, no máximo, a pagar cestas básicas. E ainda tem o direito de se recusar a fazer o teste do bafômetro, sob o patético argumento de que ninguém pode ser obrigado a fazer prova contra si. Um verdadeiro absurdo! Visando mudar esse quadro, o programa CQC está colhendo assinaturas para que um projeto de iniciativa popular, propondo uma drástica mudança na lei de trânsito, possa ser encaminhado ao Congresso Nacional. É preciso chegar a 1.300.000 assinaturas! Eu já assinei e estou convidando você a assinar também! Vamos lá? Basta clicar neste link.

E se você gosta de livros que trazem estudos sobre temas relevantes, veja a sugestão abaixo:

16/06/2012

Josy Tortaro na Bienal de São Paulo

Leitores poderão adquirir Marcada a Fogo autografado


Olá, amigos!

Em parceria com a Editora Dellicata, a Literata levará todos os seus autores e obras para a Bienal de São Paulo, que acontecerá entre os dias 9 e 19 de agosto. A tarde de autógrafos se realizará no dia 11 (sábado), das 15 às 17 horas, com os autores Josy Tortaro, Gisele Galindo, Gisele Garcia, Susy Ramone, Georgette Silen, Marcia Bastilho, Alfer Medeiros e Tâni Falabello.

Josy Tortaro estará todo o período de sábado e domingo (dias 11 e 12) no estande da editora parceira autografando os exemplares dos leitores que adquirirem o livro Marcada a Fogo! Anotem na agenda!

Valorizem o escritor brasileiro!
Um grande abraço!

11/06/2012

Projeto propõe o fim do Exame de Ordem

Que vire lei!


Tomara que sim!
@SilvaniaMzs solicitou a mim e a diversos twitteiros apoio na divulgação do Projeto de Lei nº 2154/2011, cujo objetivo é acabar com o Exame de Ordem (provas dificílimas e fora da realidade impostas pela OAB a todos os que se formam em Direito. Para receber a carteira profissional, o bacharel deve ser aprovado nas duas fases). Eu sou um notório defensor da causa, já tendo inclusive redigido uma extensa postagem aqui no blog a esse respeito. Para atender o pedido da Silvania, vou reproduzir, ao final, um texto da Revista Época sobre o mencionado projeto de lei. Mas, antes, farei duas ressalvas:

1) O meu apoio não é ao deputado que apresentou o projeto, mas ao projeto em si.
2) Entendo que o Exame de Ordem deve ser substituído por um severo encrudescimento na fiscalização das faculdades de Direito. O MEC precisa ser rigoroso na exigência curricular e na avaliação das instituições de ensino; a OAB, por sua vez, precisa atuar diretamente na fiscalização dos estágios profissionais, evitando que os estudantes pratiquem fraudes (alguns forjam relatórios de audiência, entre outras barbaridades). Eu digo não à injustiça e à inconstitucionalidade do Exame de Ordem! Mas também digo não à vagabundagem de uma minoria que luta pelo fim dessas provas apenas para poder se formar “nas coxas”!

Abaixo, a transcrição do texto publicado pela Revista Época:

27/05/2012

O Livro através das Lentes

Um projeto que une fotografia e literatura


O Livro através das Lentes é uma iniciativa de moradores da comunidade Cohab/Santa Rita, localizada na cidade gaúcha de Guaíba. O Governo Federal deu apoio por meio de incentivos do PRONASCI (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania), que identificou no local a necessidade de projetos culturais e de inclusão social para os jovens.

O foto-leitura, como ficou conhecido o projeto, propôs-se a apresentar, de uma maneira inovadora, os temas literatura e fotografia, estabelecendo uma ponte entre os dois assuntos. Os jovens estudantes de escolas locais participaram, durante 2 meses, de oficinas, de exercícios práticos e de um passeio fotográfico. Ao final, produziram uma fotonovela baseada no conto Passeio Noturno, de Rubem Fonseca.

O material será exposto na 21ª Feira do Livro de Guaíba. E todos estão convidados para divulgar e prestigiar o evento! Se desejarem maiores informações, entrem em contato com Lucas Pedruzzi.


Um grande abraço!

22/05/2012

Lançamento do livro Maria de Rodas

Evento acontecerá em Belo Horizonte


Olá, amigos!
A escritora Cynthia França me fez um convite muito especial para um acontecimento igualmente especial. Estou falando do lançamento do livro Maria de Rodas - Delícias e desafios na maternidade de mulheres cadeirantes (não deixe de ler a sinopse abaixo), que acontecerá no Salão Nobre da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, às 15h do dia 28 de maio. Eu gostaria muito de comparecer, mas, devido à distância (moro no Rio), infelizmente não será possível. De qualquer maneira, sinto um grande prazer em ajudar na divulgação.

Mensagem da Cynthia:
"Pessoal, para quem não se lembra, a Flávia, uma das autoras e repórter do Fantástico, serviu de inspiração para a construção da personagem Luciana, da novela Viver a Vida (Manoel Carlos), da TV Globo. Ficou tetraplégica, aos 18 anos, após um acidente de carro e engravidou naturalmente de gêmeos, aos 34. Além de convidá-los para o evento (imperdível!!), peço a todos aqui de BH que me ajudem na divulgação. Fiquem à vontade para disparar o convite nas redes sociais. Esse livro é muito especial, uma verdadeira lição de vida!!
Espero por vocês!!"

21/05/2012

Amigos do Idi: resultado final

E a gramática do Bechara vai para...




Olá, amigos!

Vejam abaixo quem somou mais pontos na série Amigos do Idi e ganhou a gramática atualizada do Bechara.


RESULTADO FINAL:
Obs.: qualquer participante pode solicitar informações sobre as correções ou contestá-las, desde que o faça na caixa de comentários até o último minuto do dia 24/05. As respostas também serão postadas abertamente na forma de comentários.

18/05/2012

Resenha: Amsterdã Blues

Livro de Arnon Grunberg


Saraiva | Cultura
Imagine um livro construído a partir de fatos reais e autobiográficos e em que o protagonista tem o mesmo nome do autor. Com essa proposta, o holandês Arnon Grunberg estreou como escritor em 1994, aos 22 anos, lançando Amsterdã Blues. Não demorou para vender 70.000 exemplares em seu país.

A história é underground. Arnon é um jovem de família judaica que está sempre a perambular pelo submundo de Amsterdã, onde gasta seu tempo enchendo a cara e torrando dinheiro com prostitutas. Em meio a tudo isso, precisa enfrentar os dramas trazidos pelo primeiro amor, por uma mãe dominadora e pela doença do pai, que vive preso a uma cadeira de rodas.

Tendo sido inclusive expulso da escola, existe uma principal razão para o protagonista levar uma existência desregrada desde cedo: seus pais não criaram o melhor dos mundos para que ele crescesse de forma psicologicamente saudável. Ele acabou odiando a família, sua religião e, em última instância, a vida. Mas... o leitor aceitará essa justificativa para ver com outros olhos as atitudes de Arnon?

17/05/2012

Resenha: Nas Trevas e na Luz - Volume II

Livro de Gisele Carmona


Não deixem de conferir também a resenha de Nas Trevas e na Luz - Volume I.
Borda Arredondada sem utilizar imagens
Skoob | Blog da autora
Depois de algumas revelações e reencontros inesperados, Sara procura uma forma de salvar o pequeno Tare, sequestrado junto com outras crianças, e manter Fell longe dos inimigos. O momento do desfecho se aproxima. É hora de definir escolhas, fortalecer laços e, finalmente, ensinar algo importante a todos os envolvidos.

Como dito na resenha do primeiro volume de Nas Trevas e na Luz, a história de Gisele não divide os personagens em apenas dois lados (o do bem e o do mal). Além da turma do Lorde das Trevas e do grupo dos humanos, temos também o pessoal que compõe uma estranha organização, a OGA, que ora parece bem-intencionada, ora parece voltada para o mal. No segundo volume, vemos alguns dos diversos personagens migrando entre os três vértices desse triângulo, formando uma interessante teia de dissidências e reencontros.

11/05/2012

Zezito Freire lança livro sobre Paraty

Evento será na própria cidade histórica




No dia 12 de maio, sábado, o escritor veterano Zezito Freire lançará seu novo livro, Paraty no Século XX. O evento será nessa cidade histórica fluminense, na sobreloja da Sorveteria Labasque (rua do Comércio nº 100, atrás da igreja Matriz). O livro traz a história e os costumes de Paraty no século passado, tudo ilustrado com fotografias e documentos de época. Com certeza, mais um grande lançamento do autor!

07/05/2012

Um Sonho a Mais

Romances apaixonantes


Olá!
Se você gosta de romances sensíveis, modernos e repletos de sentimentos, não pode deixar de conhecer os livros da Nanda Meireles, Um Sonho a Mais e Pra Vida Toda (Um Sonho a Mais 2). Veja as sinopses e comece a se encantar com a história de Fabi:

Skoob
Fabiana Andrade é uma jovem estudante de 17 anos com um único objetivo: passar no vestibular. Criada pela mãe costureira e abandonada pelo pai ainda muito pequena, sentiu na pele as dificuldades de uma vida sem planejamento. Determinada, tem um sonho: fazer uma boa faculdade, abrir sua própria rede nacional de papelarias e dar a sua batalhadora mãe um bom descanso e uma digna recompensa por todo amor dedicado à única filha. Um relacionamento era tudo o que ela não precisava, mas o destino lhe prega uma peça. Um antigo e apaixonado amigo é forçado a deixá-la. Uma nova e forte amizade se inicia. E um inesperado e arrebatador amor a encontra. Muita coisa acontece antes de Fabi entender a força e a veracidade daquele amor. Confusões, intrigas, ciúmes, surpresas e decepções fazem de Um Sonho a Mais uma leitura divertida e viciante.

Photobucket

Skoob
Dos sonhos à realização, a vida nos reserva grandes reviravoltas, nas quais nem sempre encontramos o que esperamos. Ao sair da escola, Fabiana encara uma nova maratona: faculdade, trabalho, o novo negócio da sua mãe e um noivado à distância, que por vários momentos lhe parece irreal. Entre tantas dificuldades, o passado decide dar as caras, enquanto o futuro oscila com os inesperados tropeços do presente. Agora a questão não é abrir espaço em sua vida para novos e doces sonhos, mas, sim, aprender a conviver com decisões que selarão seu destino... Pra Vida Toda!

Valorize o escritor brasileiro!
Um grande abraço!

06/05/2012

Amigos do Idi: usos da vírgula

Uma grande dificuldade para muitos

A última chance de levar a gramática do Bechara para casa.

Essa gramática pode ser sua
Olá, amigos!
O tema deste post (uso da vírgula) encerrará a série Amigos do Idi e, assim, finalmente sortearemos a gramática atualizada do Bechara (antes que ela fique desatualizada rsrs). Eu gostaria de abordar muitos outros pontos, mas – como esta série é uma das mais trabalhosas e, também, uma das menos comentadas do Recanto – encerrarei os “trabalhos” por aqui.

Eu escolhi o assunto em questão porque vejo muitos blogueiros com uma enorme dificuldade na pontuação das frases, em especial no que se refere à virgulação. Muitas pessoas (muitas pessoas mesmo!) já começam a errar no início de suas postagens, quando cumprimentam seus leitores. Elas dizem: “Oi gente!”, “Olá queridos!”, ignorando a regra mais fácil em relação à utilização da vírgula: quando temos um vocativo na frase. O correto, claro, seria: “Oi, gente!” e “Olá, queridos!”. Eu costumo dizer que temos duas maneiras de pontuar um texto corretamente: ou somos dotados de um feeling, que nos dá a capacidade de sentir naturalmente a cadência do texto e colocar a pontuação de forma quase sempre correta, ou precisamos estudar. O ideal é ter o feeling e lapidá-lo com estudo. Infelizmente, muitos não têm nem uma das duas coisas.

02/05/2012

Renascer

A saga criada por Márcia Abreu


Olá, amigos!
A autora Márcia Abreu em breve lançará 90 Anos Antes, o primeiro volume da saga Renascer. No blog da autora, você encontra tudo sobre os personagens, uma sinopse em vídeo e muito mais! Abaixo você já pode sentir o gostinho das emoções que essa série trará:

Skoob
Depois de um violento acidente em uma rua de Seward, David Andrews fica totalmente desnorteado, reconhecendo sua amada Elizabeth, morta há noventa anos, no corpo da mulher no outro carro. Em um desesperado conflito, anseia pelo sangue que sai do corpo inconsciente dela. David conseguirá segurar-se para não matá-la? Ele precisa se decidir rápido. A mulher – sozinha na madrugada em uma rua deserta – necessita de atendimento médico. Mas ela está nas mãos de um vampiro com raiva do mundo, preso a um passado que jamais voltará e entregue às lembranças de um amor consumido pelo fogo que matou sua Elizabeth.

Renascer é uma série de tirar o fôlego, com suspense, ação e muito romance...



Valorizem o escritor brasileiro!
Um grande abraço!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
abcs